Notícias
Início > Notícias > F e l i c i d a d e
F e l i c i d a d e
Data: 23/12/2011

Eu ainda não conheço ninguém de juízo cujo objetivo de vida seja alcançar a INfelicidade. Ao contrário, do gari ao filósofo, todo mundo quer mais é ser feliz!

Em busca da felicidade, fazemos de tudo: casamos, separamos, casamos de novo, estudamos para o concurso, pedimos demissão do emprego público, fazemos cursos técnicos, fazemos cursos inúteis, aprendemos fotografia, aprendemos a nadar, aprendemos a economizar dinheiro, tentamos ganhar mais dinheiro, lemos a Bíblia, lemos filósofos, viajamos, roubamos um beijo…

Instinto básico? Todos buscam a tal da felicidade!

Tem coisas que me fazem feliz. Como o pôr-do-sol por exemplo. É simples. É bem baratinho, mas me faz tão feliz… Fiquei triste nestes dias porque estão construindo uma casa ao lado da minha e o sol da tarde na janela da minha cozinha, irá se perder para sempre.

Ninguém quer ou busca a tristeza. Ao contrário, de Nietsche ao Seu Zé, a felicidade é algo que todo mundo quer. Como somos previsíveis!

Sendo este um tema tão recorrente no cotidiano humano, Jesus de Nazaré também se dedicou a esta crise existencial. Mantendo seu estilo de quebrar os paradigmas das nossas vãs filosofias, ele nos falou sobre a felicidade de uma maneira inusitada, original para dois mil anos atrás: A felicidade não é um destino a ser alcançado, mas uma maneira de viajar.

Jesus tirou o foco da felicidade nas coisas e nas pessoas. Afirmou que ser feliz não é ter isto ou ser aquilo. Muitos pensam que serão felizes quando se casarem, quando forem promovidos, quando tiverem uma bela casa ou um bom carro. Isto tudo são coisas boas, necessárias até. Dignas. Mas em si mesmas não são suficientes para manter um indivíduo em estado de felicidade. Quando alcançamos algumas destas coisas, como criança feliz com seu novo brinquedo, exultamos, mas logo precisamos de um novo carrinho, uma outra novidade que nos tire da rotina.

Conversei com uma amiga que está em crise porque aos 30 anos não se casou ainda e isto a faz infeliz. Conversei com outra que, com uma vida e família humanamente perfeitas, também está infeliz, só que por ter se casado. Esta crê que seria mais feliz solteira.

Felicidade?
Jesus nos ensina nos Evangelhos:
“Felizes são os que ouvem as minhas palavras e as praticam”.Soa arrogante? Ele pode!

Veja que não basta ouvir os seus ensinamentos, mas, sobretudo, devemos PRATICÁ-LOS. E qual é o ensino de Jesus?

(Não! Não se preocupe, porque não se assemelha aos ensinos de algumas “igrejas”)

Jesus, “em verdade em verdade”, ensina que devemos “amar o próximo como a nós mesmos”.

A palavra “próximo”, numa linguagem atual, fica mais bem traduzida por “outros”, “outras pessoas”. Em inglês, desde a primeira tradução, optou-se pela palavra “vizinho”. Portanto, um inglês ou um norte-americano cristão lêem que eles devem amar o “vizinho” como eles amam a eles mesmos…

Amar o vizinho!
Amar as demais pessoas como eu me amo.
Buscar o interesse do outro…
Amar os filhos e os pais é óbvio demais… Até os “maus” fazem isto!
Portanto o caminho da felicidade é pensar na felicidade do vizinho e não na minha felicidade.
Irônico?

“Isto é demais para minha cabeça. Sempre achei este andarilho curandeiro da Galileia meio louco mesmo. Ainda bem que o crucificaram”.
Jesus afirma que felizes são as pessoas que não pensam em si mesmas, mas pensam na felicidade do seu cônjuge. Que lutam pela felicidade do seu vizinho. Que desejam e procuram tornar a vida do colega de trabalho mais alegre e agradável.

Quem ama não trai. Quem ama não fere. Quem ama não é ciumento nem invejoso. Quem ama não deseja o mal. Quem ama não é arrogante nem soberbo. Quem ama luta pela justiça, não se alegra com o mal, mas alegra-se com o bem. Quem ama tudo espera, tudo suporta, tudo crê!
Altruísmo.
Amor ao próximo.
Abnegação.
Felicidade.
Simples demais?

Ou complicado demais?
Tente!

Será que Madre Tereza de Calcutá era feliz? Você não tem que ir tão longe. Você tem vizinhos. Comece por eles!

Sim, felicidade não é um lugar onde devemos chegar, mas uma maneira de percorrer a jornada da vida. Vamos viajar amando quem está do nosso lado, no mesmo ônibus.

Para Jesus, ser feliz é sairmos do nosso foco e colocarmos o foco no outro. Um paradoxo!

Jesus não encerra aqui seu discurso sobre a felicidade. Mas eu sim, por hoje. Este já foi um bom começo. Uma feijoada.

Voltando aos meus vizinhos novos que estão subtraindo meu pôr-do-sol, que por anos me fez tão feliz, meu desejo é que eles sejam muito, muito felizes em sua nova casa e que os seus pores-do-sol sejam eternos!

     Luciano Maia

Confira a agenda de eventos

Igreja Metodista de Três Rios / RJ

Rua Presidente Vargas, 525
Centro - Três Rios / RJ - CEP: 25802-200

(24) 2252-0290